Oposição critica novo empréstimo e Ronaldo desafia: “Se sair pavimentação, oposição renuncie”

Está previsto para entrar em votação um projeto de Lei de autoria do Executivo Municipal na Câmara de Vereadores de Petrolina para autorização de contratação de um novo empréstimo no valor de R$ 17,6 milhões. A proposta já conta com a resistência da bancada de oposição que cobra a prestação de contas do investimento dos R$ 60 milhões de reais adquiridos junto a Caixa Econômica Federal, via empréstimo também autorizado junto ao banco estatal.

“Quero aqui perguntar pelas pavimentações que deveriam ter iniciado em setembro e quando eu digo que foi um golpe da placa, é porque as placas foram colocadas justamente muito próximo ao período eleitoral, muito próximo a 07 de outubro para criar a falta sensação que várias comunidades iam receber pavimentação”, questionou Gabriel Menezes na sessão ordinária desta terça-feira (15).

Simpatia, Caruá, Bom Jardim e Baixa Alegre são as comunidades que, segundo o vereador, receberam as placas informando sobre a obra que ainda não foi iniciada. “Eram de setembro de 2018 a março de 2019”. Aproveitando o ensejo, o oposicionista ainda engrossou a lista com obras que atesta estarem paralisadas na cidade como a Casa de Parto e reforma do Estádio Paulo de Souza Coelho.

Questionando a nova contratação de empréstimo pela Prefeitura de Petrolina, Menezes citou o orçamento previsto para o Município esse ano e criticou as pavimentações feitas nos bairros de Petrolina. “Eu não sei porque não entrou na pauta hoje, mas deve vir na de quinta-feira (16), mais um empréstimo de quase R$ 18 milhões. Município que tem mais de R$ 954 milhões para trabalhar esse ano, pedindo mais um empréstimo para pavimentações. Para colocar essa farofa que o povo arranca com a unha nos bairros. É alisando a orla e colocando farofa como asfalto nos bairros”.

Atendo as colocações da oposição, o vereador Ronaldo Silva lanço um desafio a bancada. “Faço um desafio a vossas excelências da oposição que não acredita na pavimentação dessas áreas: Vamos renunciar ao mandato? Se sair pavimentação a oposição renuncie e se não sair quem renuncia é Ronaldo Silva. Porque o projeto está sendo levado a sério”, assegurou.

Silva também explicou a destinação de cada orçamento. “Quando se fala no crédito especial de R$ 17,6 milhões a oposição sempre tem essas críticas a fazer, que não vai votar, que precisa saber da capacidade de endividamento, sempre tem uma desculpa. Se os R$ 60 milhões já estão sendo investidos? Já sim, já começaram a pavimentar no Finisa algumas ruas da cidade com os R$ 60 milhões e os R$ 17,6 milhões é para realmente fazer as pavimentações dos corredores de ônibus que já foi feita a licitação e algumas empresas entraram com recursos. Vamos ser justos. Como é a favor da pavimentação? Eu vou dizer igual ao vereador Zenildo disse, não estou entendendo mais nada”, ironizou.