Santa Dulce é a inspiração da Campanha da Fraternidade 2020 da CNBB

(Foto: Divulgação/ CNBB)

“O importante é fazer a caridade, não falar de caridade. Compreender o trabalho em favor dos necessitados como missão escolhida por Deus”. A mensagem de clamor por ações efetivas de olhar ao próximo é ensinamento deixado pela primeira brasileira canonizada, Santa Dulce dos Pobres.

Com base no testemunho de vida da freira baiana, que dedicou sua vida aos pobres e doentes, além disso a Campanha da Fraternidade de 2020 propõe um convite à sociedade para superar a indiferença em busca do bem coletivo.

Na cerimônia de lançamento da proposta, ocorrida nesta quarta-feira (26) na Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), a sobrinha da santa, Maria Rita Pontes, não conseguiu conter a emoção.

“Sigam o testemunho de Santa Dulce e colaborem para transformar a vida de tanta gente que precisa do cuidado, carinho e amor”, pediu Maria Rita, que atua como superintendente das obras sociais fundadas pela tia, na Bahia.