Secretário Dilson Peixoto chama Marília Arraes de “mimada” e recebe nota de repúdio do próprio partido

(fotos: divulgação)

O secretário de Desenvolvimento Agrário de Pernambuco, Dilson Peixoto (PT) chamou a deputada federal Marília Arraes de mimada, por a parlamentar concorrem dentro do Partido dos Trabalhadores, com o também petista, senador Humberto Costa. A declaração entre entrevista à uma rádio em Serra Talhada, divulgada pelo Blog do Jamildo.

“Parece mais aquela menina mimada que sempre o pai e a mãe sempre deu (sic) de tudo, né? Aí, quando não é do jeito que quer, então ameaça fazer confusão. (…) A chapa que Marília representava juntava ela, a deputada Tereza Leitão, o companheiro Múcio Magalhães e outras forças políticas. Essa chapa, num universo de 6 mil votos, teve pouco mais de 600. Tiveram pouco mais de 10% dos votos. Então, mostra que o filiado do PT do Recife não foi seduzido pro esse fenômeno, entre aspas, Marília Arraes”, disparou Dilson Peixoto, que ainda acrescentou que, se depender o diretório do PT no Recife, ela não será candidata a prefeita da capital pernambucana.

Mas as declarações do secretário do governo Paulo Câmara não ficaram sem resposta. Foi publicado ontem (08) no site oficial da liderança do PT na câmara uma nota de repúdio. De acordo com a nota, assinada pela presidente do Partido dos Trabalhadores, Gleisi Hoffmann e pelo líder do PT na Câmara dos Deputados, o deputado federal Paulo Pimenta, as declarações, que causaram estranhamento, “são ataques pessoais, descabidos” e que vão “de encontro ao trabalho, empenho e importância de Marília não só para nosso partido, mas para Pernambuco e para o Brasil”.

Confira a nota na integra:

NOTA DE REPÚDIO

O Partido dos Trabalhadores tem na sua democracia interna uma de suas maiores riquezas.

E é justamente em nome dessa democracia que estranhamos e repudiamos as recentes declarações do companheiro de partido Dilson Peixoto, que hoje ocupa o cargo de secretário de Desenvolvimento Agrário e Agricultura de Pernambuco, atacando a deputada federal Marília Arraes (PT-PE).

Ataques pessoais, descabidos e que vão frontalmente de encontro ao trabalho, empenho e importância de Marília não só para nosso partido, mas para Pernambuco e para o Brasil.

A luta que temos pela frente é grande demais para que possamos permitir que interesses pessoais, pontuais, que não são aqueles coletivos, partidários, nos tirem do caminho e do lado certo da história.

Brasília, 8 de outubro de 2019.

Gleisi Hoffmann
Presidenta do Partido dos Trabalhadores

Dep. Paulo Pimenta (PT-RS)
Líder do PT na Câmara dos Deputados