Brasil estreia nesta sexta no Mundial Paralímpico de Halterofilismo

Equipe brasileira no Mundial Paralímpico de Halterofilismo, em Nur-Sultan, no Cazaquistão. (Foto: Divulgação Comitê Paralímpico Brasileiro)

A participação do Brasil no Mundial Paralímpico de Halterofilismo, que é o esporte de levantamento de peso, ou ainda, levantamento de peso olímpico, onde o atleta tenta levantar o maior peso possível, do chão até sobre a cabeça, numa barra em que são fixados os pesos. Compete-se em duas modalidades: o arranco e o arremesso.

Em Nur-Sultan, capital do Cazaquistão, começa na madrugada desta sexta-feira (12). Quatro atletas estarão nas disputas do Mundial Júnior, logo após a cerimônia de abertura, a partir das 5h (horário de Brasília).

As provas adulta têm início na madrugada de sábado (13), com a participação de sete atletas brasileiros. O Mundial se estenderá até 20 de julho e será disputado por 488 atletas de 76 países, no Congress Center, um moderno complexo esportivo inaugurado em 2017. O Brasil chega ao Mundial Júnior de Halterofilismo com a segunda maior delegação do evento. Só os anfitriões, com seis atletas, têm uma equipe maior.

No México, o Brasil conquistou quatro medalhas. Foram três pódios na competição júnior, com Lucas Manoel (ouro), Mateus de Assis (prata) e Vitor Afonso (bronze). Houve, ainda, o bronze obtido pelo baiano Evânio Rodrigues, na divisão até 88 kg, entre os adultos.

O diretor-técnico do Comitê Paralímpico Brasileiro, Alberto Martins da Costa, disse que a meta da entidade é fortalecer o halterofilismo paralímpico brasileiro com a presença de mais atletas jovens nas competições. (Fonte: Agencia Brasil)