Preço da carne acelera inflação em novembro, aumento de 0,51%

(Foto: Reprodução)

A inflação medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) fechou novembro com alta de 0,51%, ante um aumento de 0,1% em outubro, informou ontem o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A elevação de 0,51% em novembro foi o maior resultado para o mês desde 2015, quando a taxa tinha avançado 1,01%. Em novembro de 2018, o IPCA havia ficado negativo em 0,21%. Como resultado, a taxa acumulada pelo IPCA em 12 meses acelerou de 2,54% em outubro para 3,27% em novembro, permanecendo consideravelmente abaixo da meta de 4,25% perseguida pelo Banco Central (BC) este ano. Já a taxa acumulada pela inflação no ano foi de 3,12%.

O maior responsável pela inflação em novembro foi o salto de 8,09% no preço das carnes. Essa alta nas carnes foi a mais acentuada desde novembro de 2010, quando o IBGE registrou um aumento de 10,67% no item de consumo. “A gente tem demanda grande da China pela carne, que restringe a oferta no mercado. A situação no momento é uma demanda alta da China pela carne brasileira. Foi principalmente carne bovina. As outras também foram influenciadas, porco e frango, mas o grande destaque foi a carne bovina”, frisou Pedro Kislanov, gerente do Sistema Nacional de Índices de Preços do IBGE. A carne de porco subiu 3,35% em novembro, enquanto o frango inteiro aumentou 0,28% e o frango em pedaços subiu 0,34%.

A inflação medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) fechou novembro com alta de 0,51%, ante um aumento de 0,1% em outubro, informou ontem o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A elevação de 0,51% em novembro foi o maior resultado para o mês desde 2015, quando a taxa tinha avançado 1,01%. Em novembro de 2018, o IPCA havia ficado negativo em 0,21%. Como resultado, a taxa acumulada pelo IPCA em 12 meses acelerou de 2,54% em outubro para 3,27% em novembro, permanecendo consideravelmente abaixo da meta de 4,25% perseguida pelo Banco Central (BC) este ano. Já a taxa acumulada pela inflação no ano foi de 3,12%.

O maior responsável pela inflação em novembro foi o salto de 8,09% no preço das carnes. Essa alta nas carnes foi a mais acentuada desde novembro de 2010, quando o IBGE registrou um aumento de 10,67% no item de consumo. A carne de porco subiu 3,35% em novembro, enquanto o frango inteiro aumentou 0,28% e o frango em pedaços subiu 0,34%. Sem a pressão das carnes, o IPCA teria sido de 0,30% em novembro, calculou o gerente do IBGE. (Fonte: Diário de Pernambuco)