Publicação apócrifa sobre “farra das diárias” gera revolta entre vereadores de Petrolina

(Foto: Reprodução YouTube)

Na sessão virtual realizada nesta terça-feira (30), transmitida através do YouTube, os vereadores de Petrolina demonstraram suas insatisfações acerca de um panfleto virtual compartilhado recentemente nas redes sociais. Na publicação, aparecem as fotos de 19 dos 23 parlamentares apontados como participantes de uma suposta “farra das diárias na Câmara Municipal”. A acusação foi refutada por todos os citados. A vereadora Cristina Costa inclusive apresentou um requerimento solicitando a prestação de contas dos valores já gastos com viagens desses legisladores.

Mas, o que causou ainda mais indignação entre os integrantes do Legislativo foi o compartilhamento desse material por uma assessora parlamentar da Casa. Segundo o vice-presidente da mesa diretora, Ronaldo Cancão, tal funcionária está lotada no gabinete de um dos vereadores que não receberam diárias ao longo desses três anos de mandato. O nome do edil não foi citado.

Ao defender-se das acusações exibindo fotos e notas fiscais das viagens realizadas com recursos do Legislativo, Cancão se mostrou magoado com a situação. “De 2017 a 2019 eu recebi R$ 7 mil em diárias. Exijo respeito da assessora do vereador [que fez a publicação]. Se fosse do meu gabinete estaria exonerada (…). Não há ilegalidade e nem crime. Eu me sinto ofendido porque não sou corrupto. O vereador dela não foi porque não quis se qualificar, não quis ficar a altura de uma cidade como Petrolina”, disparou revelando posteriormente sua intenção de encaminhar um ofício ao presidente, Osório Siqueira, pedindo a punição da servidora apontada.

Material compartilhado pela assessora de um vereador. (Foto: Reprodução WhatsApp)

Antes disso, o vereador Rodrigo Araújo sugeriu até que fosse feita uma representação no Ministério Público contra a assessora em questão. Aero Cruz ainda apontou que quem orquestrou tal difamação “está com medo das urnas”. “Se tiverem mais congressos e a Câmara puder me mandar, eu vou participar desses cursos para aprender a boa política”, afirmou Cruz.

Situação e oposição

Como foi possível perceber, nesse panfleto virtual os vereadores de situação e oposição foram listados. Entre eles, Paulo Valgueiro. Ao se pronunciar, o oposicionista ressaltou não haver irregularidade nos recursos repassados. “Se algum vereador recebeu a diária e não viajou, que seja denunciado. Isso coloca em cheque toda a casa. Mesmo que quatro não tenham viajado, ao colocar uma farra das diárias apontando a Câmara, achincalhou a todos os vereadores sem nenhuma exceção”, classificou.

Cálculo

De acordo com o levantamento feito pelo vereador Alvorlande Cruz, nessa legislatura foram gastos R$ 148,6 mil. Dividindo entre os 23 vereadores, teriam sido R$ 6 mil repassados para  cada um nesses três anos. “Divido pelos quatro anos de mandato, seriam R$ 1.615 por ano. (…) Vocês nem deveriam dar importância a isso”, apaziguou, relembrando que não participou das viagens porque ingressou na Câmara no ano passado.

Por fim, o vereador Zenildo Nunes relembrou que o uso dos recursos pela Câmara Municipal é fiscalizado pelo Tribunal de Contas do Estado de Pernambuco.