Secretária de Saúde é presa por tráfico de drogas

Ação da Polícia Federal aprendeu gestora da pasta da cidade de Agrestina, no Agreste de Pernambuco

A enfermeira e Secretária de Saúde do município de Agrestina, no Agreste de Pernambuco, Maria Célia da Silva Barbosa, foi presa em flagrante pela Polícia Federal (PF) por conta de denúncias de falsificação de receituários médicos para aquisição de medicamentos controlados. Além dela, a farmacêutica Mônica Soares Leite Borba, igualmente servidora da prefeitura da cidade, também foi presa por suspeitas de envolvimento no esquema.

Batizada de Operação Insanidade, a ação da PF foi deflagrada por conta de indícios de fraude na expedição de receitas para compra de remédios de venda restrita usados em tratamentos de pacientes psiquiátricos. As denúncias foram formuladas por diversos servidores da área de saúde de Agrestina. De acordo com os relatos prestados às autoridades policiais, eles eram coagidos a falsificar e expedir autorização para compra dos medicamentos, o que configura crime.

Durante o cumprimento de um mandado de busca e apreensão emitido pela 17ª Vara da Justiça Federal de Caruaru, foram apreendidos remédios — parte deles de uso controlado, que só podem ser prescritos com retenção de receita médica — cartões de saúde, vários receituários com indícios de falsificação (sem dados obrigatórios como carimbos ou nome do médico responsável) e documentos reforçam a suspeita de fraude na aquisição de medicamentos.