Balanço: Veículos de carga e motos causaram mais acidentes em 2019 na Bahia

(Foto: PRF/ BA)

Um balanço da Polícia Rodoviária Federal na Bahia (PRF-BA) divulgado nesta terça-feira (18) mostrou que motocicletas e veículos de cargas foram os que mais causaram acidentes nas estradas no ano de 2019.

Consequentemente, 3.414 foram registrados nas rodovias federais baianas, porém, houve redução de 2,97% quando comparados a 2018.

Portanto, 1.123 acidentes graves de 2019, cerca de 563 contaram com veículos de carga/caminhões/utilitários. Deste número, foram 293 óbitos envolvendo veículos pesados (62,6%).

Além disso, a grande causa de mortalidade, os veículos de ciclos (motocicletas, motonetas, triciclos etc.) registraram 1.221 acidentes, sendo 498 acidentes graves com 164 óbitos (35,19%). A BR-116 teve o maior número de acidentes com esse tipo de veículo, com 313 acidentes e 37 óbitos.

Portanto, quase 4 mil motociclistas foram notificados por diversas irregularidades, dentre elas o não uso de capacete, não possuir carteira de motorista e realizar ultrapassagem proibida.

Em 2019, quase 27 mil veículos (26.719) foram flagrados realizando ultrapassagens em local proibido, uma das maiores causas das colisões frontais, cujos óbitos chegaram a 171 óbitos.

Portanto, na relação das rodovias federais que cruzam a Bahia, o maior número de acidentes foi registrado na BR 116 (867), seguida da BR-101 com 793 e BR-324 com 696.

Julho ficou registrado como mês de maior violência no trânsito em 2019. Foram 321 acidentes registrados e 51 óbitos.

Quanto as infrações cometidas, segundo a PRF, a principal foi a direção sob influência de álcool.